18 agosto 2008

Mulher Vulcão

Frenética e hiper activa, vive a 200 à hora.
Autoritária e com fúrias incontidas.
Em ebulição constante, lança labaredas à sua passagem.

Na intimidade,
Mostra a sua natureza de Mulher.
Seduz e deixa-se seduzir.
Entrega-se.
E torna-se fêmea, toda aberta e exposta,
Frágil, carinhosa, submissa.

Desperta-nos e desperta
Incendeia-nos e se incendeia
Deixa-nos a tremer e treme
Enlouquece-nos e se enlouquece

Dominadora,
Faz-nos explodir e explode.
.

23 comentários:

sinhã, a. disse...

:-) ou trovão. :-)

Anónimo disse...

E faz ão-ão.
sinuosa

Anónimo disse...

A 200?
Não apanha multas por "exsexo" de "velocidade"?
De qq forma esta é parecida comigo! ;)

Anónimo disse...

Só para me orientar...
Esta Vulcanica nada tem a ver com a Encurralada, pois nao?
É que ele há despertares que se revelam cá com um "mau feitio", que por vezes mais valia nem mexer rs

(brincadeirinha)

beijocas a 200/h

:-)

elise

afrodite disse...

Uma força incontrolável da natureza! Aquela parte do "submissa" é que não bate certo, mas não consegues evitar, não é joão trolha? ;)

Naturezas disse...

Não concordo afrodite , acho que a mulher que tem uma força incontrolável da natureza é bipolar na intimidade, desafiadora e sedutora ao tomar a iniciativa , mas com o desejo obscuro de ser dominada , ou melhor domada , porque a mulher vulcão tb é uma fera... mas é claro posso estar errada.
Estarei ?

Trolha disse...

Sinhã,a,
Ou travão :)

Destrava-te, querida! Tantas oportunidades perdidas! E como disse aqui alguém: se não resultar ao menos tiras da experiência alguns sinhãmentos.

Um beijo

Trolha disse...

Sinuosa,
Mulher vulcão morde, às vezes.
Um beijo

Maria Manuela disse...

É mais ou menos assim é...

:)

Trolha disse...

Elise (nada romântica e trôpega, às vezes)
A tua observação é deveras pertinente. Há vulcões adormecidos que explodem, assim, sem mais. Mas não é o caso. A encurralada ainda está por encurralar.

Beijo a pensar que és uma boa observadora

Trolha disse...

Querida ex_Amante,
Também te reconheces no tipo de Mulher Vulcão?
Engraçado, no tempo em que fomos amantes nunca percebi isso.

Beijo a admirar-te muito

Trolha disse...

afrodite (Deusa de Beleza e de Amor)
Não concordo contigo.
Consultaste os Oráculos antes de comentares?
Pois, um não iniciado, um simples mortal, um trolha, acha que uma mulher para ser Mulher em plenitude é submissa para conseguir dominar e domina para se deixar submeter.
Mas tu, querida Deusa, que tens informação privilegiada, terás com certeza outro entendimento.

Beijo privilegiado

Trolha disse...

anónima (Mulher Vulcão)

Quero-te vulcão,
lava, explosão.
E depois ... um rio tranquilo.

Beijo tranquilo.

Trolha disse...

naturezas,
Concordo contigo, obviamente.
Não, tu não estás errada. Asseguro-te.
Surpreendes-me em cada dia que passa.

Beijo sem contares (a surpreender-te)

afrodite disse...

Falava de mim, naturezas. E eu não sou de facto domável, submissa, a não ser que decida ser, por momentos, submissa. Mas isso não é uma verdadeira submissão, pois não?

afrodite disse...

Isso de que falas trolha, não é submissão. São jogos. A submissão verdadeira não faz parte do meu universo. Não aprecio tal comportamento, pela falta de equilíbrio de posições entre homem e mulher, no sexo.

sinhã, a. disse...

trolhinha, tenho a alma grande:tão grande que prefiro a verdade à oportunidade. :-)

Anónimo disse...

Agora fora de brincadeiras !(ui lol)
Penso que retratas muito bem a Mulher Vulcão, como a mulher que explode no seu dia-a-dia, e como tal é na intimidade que implode..

Contudo, tens a outra versão da Mulher Vulcão, como sendo aquela mulher que implode no seu quotidiano, refreando-se nas emoções, nas fúrias.... exercendo sobre si e por quem a rodeia,um outro tipo de domínio, que se aparenta tranquilo e inabalável.
Essa é a Mulher que explode na intimidade, que se guarda preciosamente para aquele SEU momento... em que nele de tudo se despe, se solta, se joga... sentindo-se, enfurecendo-se..e tornando-se deliciosamente egoísta no SEU prazer, consegue com um equilibrio instintivo, como que reflexo..redobrar o prazer que por sua vez proporciona.

Em ambos os perfis, assiste-se a uma das mais belas metamorfoses... só mesmo possíveis no feminino!

:-)

elise

Trolha disse...

afrodite (deusa de Beleza e de Amor)
Claro que falo de jogos sexuais dentro do jogo amoroso e, por conseguinte, balizados no tempo e no espaço. É verdade que alguns casais transpõem para a vida real os jogos iniciados na cama. Mas isso é com cada um. E ninguém tem nada a ver com isso desde que eles se sintam bem.
Todos nós – homens e mulheres – temos uma componente de submissão e de dominação embora uma delas se revela predominante. Cabe a cada um descobrir-se e revelar-se ao parceiro.
Só para esclarecimento e para contrariar certos «pré_conceitos» sobre esta temática: cada vez mais homens sentem prazer sexual em serem submetidos na cama por mulheres.
Dificilmente haverá posições de equilíbrio entre o homem e a mulher, no sexo. E ainda bem que assim é. A tensão induz a tesão.

Um beijo com muita te(n)são.

Trolha disse...

sinhã,a,
Ta benhe. Se tu gostas assim acho benhe.
Mas olha que o amor platónico já era.
Beijo a desejar que sejas desta era.

PS: só tenho pena de uma coisa. Desse teu corpinho ser tão mortificado. Ele, coitado, não tem culpa da dona que tem.

Trolha disse...

elise,(Mulher nada romãntica e trôpega, às vezes)
Li o que esreveste com muita atenção e concordo contigo. Mas cada ser humno é único e, portanto, haverá sempre lugar para mulheres vulção explosivas e implosivas ou melhor umas explodem de noite e outras explodem de dia.
Mas, se leres bem, a "minha" Mulher Vulcão também explode de noite. Ui, se explode! Eu que o diga. Eheheheeheh .....

Beijo a pensar que és uma Mulher cheia de sabedoria (e, por isso, uma Mulher madura)

sinhã, a. disse...

:-) só disseste uma coisa acertada: o amor platónico não chega. :-)

Trolha disse...

Sinhã,a,
Pois não, pois mão. Não chega.
Recomendo-te O Amor pra_tónico. Tonifica a pele ... e faz bem a tudo em geral.

Beijos tonificantes