07 novembro 2006

É sempre Outono no Outono


Caem as folhas secas no chão irregularmente,
Mas o facto é que sempre é Outono no Outono,
E o inverno vem depois fatalmente,
Há só um caminho para a vida, que é a vida... .


António Gedeão

4 comentários:

Trolha disse...

Lembrei-me deste poema ao ter percebido q uma amiga decidiu viver .... a vida.

Há só um caminho para a vida, que é a vida... .

Bartolomeu disse...

É isso meu amigo Trolha, ou pelo menos julgo que seja, ou então, será algo bem mais simples, que tentamos a todo o minuto complicar.
E é vivendo que se vive!
E é apreciando, saboreando, reflectindo, observando, usando, estragando, compondo, amando, desamando e voltar a amar que tomamos consciência da nossa existência e de quanto ela é semelhante ás demais.
dass... parecia o padre Bartolomeu

Lapetitevie disse...

Mas n é nada fácil!

sinuosa disse...

"E é vivendo que se vive!"
E está tudo dito, Bartolomeu. Depois acrescentaste mais aquilo tudo "E é apreciando, saboreando, reflectindo, observando, usando, estragando, compondo, amando, desamando e voltar a amar" e a gente até se desorientou, se atrapalhou, se amedrontou, sem saber por onde começar :)))